Fogo-de-artifício.
O mistério que ilumina o céu de Senhora Aparecida

liliana.machado@aparecida.pt

Olhos postos no céu negro. A espera aumenta a expetativa. Rebentam os primeiros raios de luz. Ouvem-se as primeiras palmas. Afinal… que mistério tem o fogo-de-artifício da Romaria de Senhora Aparecida?

Os comentários estendem-se pelas nossas ruas, sobretudo vindos dos romeiros de fora, dos que nos visitam: “não há fogo como este”; “em lado nenhum se aprecia fogo-de-artifício tão espetacular como na Romaria de Senhora Aparecida”. Mas afinal: o que tem de tão especial?

Duas coisas fazem do fogo-de-artifício que todos os anos ilumina o céu de Senhora Aparecida a 14 e 15 de agosto o exlíbris da nossa romaria. O primeiro segredo está escondido na localização do fogo que permite que este rebente mesmo acima das nossas cabeças. É fato que estamos tão encantados a olhar para o céu que não percebemos um dado curioso: o fogode- artifício está a acontecer mesmo em cima da nossa cabeça, ou seja, o espectador é colocado no centro de rebentação, sentindo cada batida, cada vibração dos rasgos de luz que estouram bem junto a nós. Daí que no fim do espetáculo sintamos a famosa dor de pescoço, aliviada pela alegria do espetáculo.

O segundo segredo esconde-se no grandioso andor de Senhora Aparecida. Nada pode ser tão espetacular como o encontro entre o ícone que todos os anos carrega a imagem mais venerada não só em Portugal, como no estrangeiro e os rasgos de luz que bailam no céu. Parece existir ali uma dança de braços dados entre o maior andor de mundo e os lances coloridos de luz, tendo o céu como palco. O andor, dada a sua grandiosidade, cria em nós a ilusão de estar a tocar o céu escuro e a ser ornamentado por faíscas de luz brilhante.

O orgulho aparecidense aumenta nas noites de fogo-deartifício: pois em lado algum do mundo acontece encontro mais simbólico do que aquele que enche os olhos de beleza a quem nos visita: o maior andor do mundo é interveniente no melhor espetáculo de fogo-de-artifício do país e, assim, os dois em conjunto, constroem o mais belo postal da Romaria de Senhora Aparecida. Quem vê não esquece e regressa sempre mais um ano para avivar a memória. Porque afinal, cada ano o fogo-de-artifício parece ser melhor que o anterior.