O Andor de Senhora Aparecida

marisa.sousa@aparecida.pt

Erguendo-se sobre os céus com uma postura imponente, todos os anos no dia 14 de Agosto, sai à rua o Andor de Nossa Senhora Aparecida. Um andor com uma altura que ronda os 22 metros , transportando uma imagem pequenina, de grandioso valor e significado para todas estas gentes- a Nossa Senhora Aparecida.

Este é carregado aos ombros por cerca de 80 homens, numa bela manifestação de fé e de amor à Nossa Mãe do Céu. Cada um que carrega o andor transporta em si um peso inimaginável e uma alegria infindável. Cada Homem que transporta o andor sente-se fazer parte de algo maior e cada um tem em si mesmo a razão para o estar a fazer.

Para manter o equilibrio da estrutura, o andor contém ainda seis cordas que são puxadas por outros homens, sendo estes também fundamentais para que o andor se mantenha em equilibrio nos céus.

Seguindo em frente ao andor maior, uma réplica fiel mas de tamanho bem menor, é carregado por crianças da catequese, também elas demonstrando a fé que os une e que movimenta todo um Povo.

Outros dois andores de dimensões mais reduzidas seguem também à frente do Andor maior, estes contêm a imagem da mãe e do pai de Nossa Senhorarespectivamente Santa Ana e São Joaquim.

Podemos dizer que a pequenina imagem de Nossa Senhora Aparecida que é colocada no andor, contrasta com a grandiosidade e imponência do mesmo. Uma imagem simples, contendo em si uma multiplicidade de significados e de expressões.

Este andor é uma tradição numa Romaria que já se realiza desde o ano de 1823, são vários os romeiros que vêm de longe para assistir à Procissão e consequentemente ver este majestoso andor.

Quem vem à Procissão no dia 14 de Agosto não fica indiferente a este fenómeno de fé e devoção. É que são verdadeiros momentos de grande e sincera emoção e de demonstração de veneração e de amor à mãe de todos Nós.